Saúde

Pesquisa de Registro Civil do IBGE mostra queda da mortalidade infantil e redução de registros tardios

A pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2015 mostra queda na mortalidade infantil e crescimento dos registros de nascimentos no país, com redução dos registros tardios. Outra novidade é o crescimento da representatividade de mães de bebês na faixa etária dos 30 ao 39 anos, e diminuição proporcional de mães na faixa dos 20 aos 25 anos.

A mortalidade infantil continua caindo: os óbitos de crianças com até 1 ano de idade passaram de 4,0% do total de óbitos registrados em 2005 para 2,5% em 2015; e na faixa até 5 anos, essa participação caiu de 4,8% para 3,0%.