População

ACNUR: países violam direitos de refugiados em vez de acolher populações vulneráveis

Assassinatos cometidos por militares, deportações forçadas e encarceramento em centros de detenção são alguma das violações de direitos a que são submetidos os refugiados em todas as partes do mundo. Cenário de violência generalizada foi criticado pelo alto-comissário assistente da ONU para refugiados, Volker Türk, em pronunciamento para representantes de 151 países

Crianças representam 51% de refugiados; especialistas da ONU pedem mais proteção

Muitas crianças atualmente sofrem exploração sexual e trabalhista em meio a ações “ineficazes” de países em todo o mundo. Ao final de 2015, 28 milhões de crianças haviam sido deslocadas pela violência e por conflitos – das quais 17 milhões haviam sido deslocadas internamente, 1 milhão eram requerentes de asilo e 10 milhões refugiadas

Mais de 8 mil crianças foram mortas ou mutiladas em conflitos armados em 2016, diz ONU

Crianças de países como Afeganistão, República Democrática do Congo, Iraque, Somália, Sudão do Sul, Síria e Iêmen sofreram um nível alarmante de violações durante conflitos no ano passado, com ao menos 4 mil violações cometidas por forças governamentais e mais de 11,5 mil por grupos armados não estatais