Mortalidade Infantil

Pesquisa de Registro Civil do IBGE mostra queda da mortalidade infantil e redução de registros tardios

A pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2015 mostra queda na mortalidade infantil e crescimento dos registros de nascimentos no país, com redução dos registros tardios. Outra novidade é o crescimento da representatividade de mães de bebês na faixa etária dos 30 ao 39 anos, e diminuição proporcional de mães na faixa dos 20 aos 25 anos.

A mortalidade infantil continua caindo: os óbitos de crianças com até 1 ano de idade passaram de 4,0% do total de óbitos registrados em 2005 para 2,5% em 2015; e na faixa até 5 anos, essa participação caiu de 4,8% para 3,0%.

Pobreza, analfabetismo e morte prematura podem ser o futuro das crianças mais desfavorecidas do mundo

Situação Mundial da Infância, o principal relatório anual do UNICEF, traça um cenário forte sobre o futuro que aguarda crianças mais pobres do mundo se governos, doadores, empresas e organizações internacionais não acelerarem os esforços para resolver as suas necessidades

Epidemia pelo Zika vírus e mortalidade infantil em populações tradicionais são temas de Seminário sobre Saúde e Primeira Infância, no Rio de Janeiro

O Grupo de Trabalho sobre Saúde da Rede Nacional Primeira Infância convida para o II Seminário Nacional Saúde e Primeira Infância, com o tema “O desafio do cuidado integral das crianças brasileiras e a conjuntura atual: da garantia à vida ao seu pleno desenvolvimento”. O evento acontecerá no dia 29 de março, no Rio de Janeiro, e é voltado para profissionais que lidam com crianças pequenas e famílias. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link: https://goo.gl/Olus9b