Mídia

Conselho de Direitos Humanos aprova nova resolução para proteção de jornalistas em todo o mundo

O Conselho manifestou sua profunda preocupação com a crescente frequência das violações de direitos humanos e abusos contra jornalistas e trabalhadores da imprensa no mundo todo, incluindo assassinatos, torturas, desaparecimentos forçados, prisões arbitrárias, expulsões, intimidações, entre outras ameaças

Plataforma de denúncias e ranking de programas policialescos que mais violam direitos são lançados. CNDH aprova relatório sobre o tema

A população brasileira tem, a partir de agora, um canal específico para denunciar violações de direitos praticadas nos chamados programas policialescos. As denúncias serão analisadas por um grupo de monitoramento e, na sequência, gerarão o Ranking Nacional de Violações de Direitos Humanos na TV aberta

Convite: lançamento da campanha "Mídia Sem Violações de Direitos" no Rio de Janeiro

Na próxima terça-feira, 27, o Intervozes e a Rede Andi estarão lançando no Rio de Janeiro a campanha Mídia Sem Violações de Direitos. A ideia é reunir entidades, movimentos e organizações parceiras na defesa dos direitos humanos para se somar à campanha que tem por objetivo lutar pelo fim das violações dos direitos humanos na mídia, especialmente nos chamados programas policialescos.

Seminário debate o papel da mídia e da educação na garantia dos direitos da infância e juventude"

A Fundação Projeto Travessia, que tem como missão – “Defender e promover a Garantia de Direitos de Crianças e Adolescentes em situação de risco, visando à melhoria da qualidade de vida e ao exercício da cidadania”, completou 20 Anos de existência em dezembro de 2015.

Guia de monitoramento: Violações de direitos na mídia brasileira III

No Volume III, são apresentados os dados de pesquisa realizada em programas de rádio e TV das cinco regiões brasileiras, acusando níveis preocupantes de violações de direitos e de infrações a leis e a normas autorregulatórias do campo midiático. E a partir dos elementos constitutivos do modelo “policialesco” identificados na amostra, é aberto amplo debate sobre o fazer jornalístico — seus limites e responsabilidades.