Arquivo: 
Download pdf (303.97 KB)
Realização: 

ANDI e Rede ANDI América Latina. Com apoio da Save the Children Suécia

Mais janela que espelho: a percepção de adolescentes com deficiência sobre os meios de comunicação na Argentina, no Brasil e no Paraguai.
Ano: 
2008

Crianças e adolescentes constituem um dos mais ativos grupos de consumo de informação e entretenimento, por isso, têm muito a dizer sobre os conteúdos veiculados nos meios de comunicação de massa. Ao longo dos últimos anos, diversas pesquisas tiveram como foco investigar os processos de recebimento dessas informações, ouvindo jovens dos mais diversos perfis. A fim de contribuir para o enriquecimento dessa linha de análise, a Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI) e a Rede ANDI América Latina – com apoio da Save the Children Suécia – direcionam, no presente estudo, uma lente sobre um grupo ainda pouco consultado: os
adolescentes com deficiência.

O levantamento teve como proposta fundamental ouvir a opinião desses meninos e meninas acerca dos conteúdos veiculados pelos meios de comunicação, além de saber como avaliam a freqüência e o modo comque as pessoas comdeficiência são apresentadas pela mídia noticiosa e de entretenimento. Outro aspecto em relevo diz respeito à maneira como esse grupo interage com os veículos de mídia – retrato que pode nos oferecer importantes elementos no que se refere à elaboração de políticas públicas voltadas à garantia dos direitos dessa população.

Realizado durante o segundo semestre de 2007, o estudo contou com a participação de representantes de quatro cidades, em três países da América do Sul: Argentina, Brasil e Paraguai. A iniciativa, em verdade, constitui o terceiro estágio de um amplo programa iniciado em 2003 comapoio de diferentes parceiros – emespecial, a Save the Children Suécia – e focado no binômio Mídia e Deficiência. Nas duas primeiras fases, o projeto desenvolveu estudos acerca da cobertura jornalística brasileira e latino-americana dedicada ao universo da Deficiência, além de oficinas temáticas com jornalistas e fontes de informação. Com a pesquisa Mais janela que espelho: a percepção de adolescentes com deficiência sobre os meios de comunicação na Argentina, no Brasil e no Paraguai, a ANDI busca coletar mais subsídios para a compreensão acerca dos processos de elaboração de conteúdo entre os meios de comunicação, assim como angaria elementos para contribuir junto à imprensa no que se refere a uma cobertura qualificada do tema Deficiência.