Arquivo: 
Download pdf (3.86 MB)
Realização: 

O relatório é uma realização da ANDI e do Instituto Ayrton Sena, com apoio do Unicef e do Fundescola.

Infância na Mídia - 10ª edição
Ano: 
2001

Primeiras palavras

Ao apresentar a décima edição de Infância na Mídia - Pesquisa ANDI/IAS (período janeiro a dezembro de 2000, primeira em formato revista), a ANDI – Agência de Notícias dos Direitos da Infância e o Instituto Ayrton Senna (e seus apoiadores) reafirmam sua convicção de que a qualidade da informação é elemento essencial para o desenvolvimento das sociedades e para a formação de consciências ao mesmo tempo livres e libertadoras. No nosso caso, as questões relevantes para a promoção e a defesa dos direitos de crianças e adolescentes inspiram os esforços de monitoramento e análise das reportagens / artigos / editoriais publicados na imprensa brasileira e justificam a aliança institucional.

Integrante da série “Mobilização Social” (publicada pelo IAS), a presente pesquisa procura contribuir para que os atores sociais (governamentais e não governamentais) e os profissionais de imprensa, assim como os meios de comunicação, busquem um diálogo cada dia mais profissional, ético, transparente e independente (portanto, socialmente responsável) uma vez que a qualidade do noticiário é, sem dúvida, responsabilidade de todos aqueles envolvidos na produção, apuração, edição e publicação de informações.

Depois de 5 anos de permanente análise do comportamento editorial dos principais veículos impressos de comunicação do País, e de sua consolidação junto a jornalistas e demais atores sociais, sentimo-nos felizes em transformar a pesquisa Infância na Mídia na primeira revista de periodicidade permanente, em todo o mundo, dedicada à análise propositiva da cobertura jornalística sobre crianças e adolescentes.

Agradecemos os apoios do UNICEF (parceiro em todas as frentes na defesa dos direitos da infância), das agências integrantes da Rede ANDI nas várias regiões do País e do Fundescola/MEC (que nos permitiu não apenas ousar na mudança do formato como ampliar a tiragem - e portanto o alcance - de ambas as pesquisas, agora com 20 mil exemplares cada). Da mesma forma, agradecemos à Fundação Maurício Sirotsky e ao Departamento da Criança e do Adolescente do Ministério da Justiça pelo imprescindível apoio à realização da análise que apresentamos sobre a cobertura dos 10 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente – destaque desta edição.

Sentimo-nos também honrados pela parceria estabelecida com as revistas Educação e Imprensa, através das quais Infância na Mídia e A Mídia dos Jovens chegarão a mais e mais seletos leitores. Se as observações aqui publicadas permitirem a revisão de parâmetros de comportamento tanto das fontes de informação quanto da imprensa rumo a um melhor jornalismo sobre os temasque importam à vida de crianças e adolescentes brasileiros, estaremos recompensados.

Tags: