17 de Agosto de 2016
UNICEF divulga aplicativo para proteção das crianças durante os jogos no Rio

Para garantir que os direitos de todas as crianças e todos os adolescentes sejam respeitados antes, durante e após os Jogos Olímpicos e Jogos Paralímpicos, o UNICEF mobiliza a população a denunciar qualquer forma de violência e negligência. A denúncia pode ser feita pelo Disque 100 e também pelo Proteja Brasil, um aplicativo gratuito que permite fazer denúncias direto do celular, localizar os órgãos de proteção nas principais capitais e ainda ter informações sobre as diferentes violações. Em vídeo recém-lançado, o UNICEF informa as violações mais recorrentes em megaeventos e convida a população a baixar e utilizar o Proteja Brasil, uma iniciativa do UNICEF com a Secretaria de Direitos Humanos, do Ministério da Justiça e Cidadania.

Experiências anteriores mostram que megaeventos podem aumentar os riscos de exposição de crianças e adolescentes às violações de direitos, especialmente daquelas mais vulneráveis. A exploração do trabalho infantil, a violência sexual contra crianças e adolescentes e o abuso de álcool e outras drogas estão entre as situações mais frequentes. “O UNICEF tem trabalhado com diferentes atores do governo e da sociedade civil para que a rede de prevenção e enfrentamento das violações seja fortalecida de forma permanente. Os jogos são uma oportunidade de os moradores do Rio e os turistas que estão visitando a cidade participem neste momento da proteção de todos os meninos e meninas”, destaca Luciana Phebo, coordenadora do escritório do UNICEF no Rio de Janeiro.

As denúncias feitas pelo Proteja Brasil são encaminhadas para o Disque 100, canal de denúncias do governo federal. Em 2015, foram registrados mais de 80 mil casos de violações de direitos de crianças e adolescentes, representando quase 60% do total de denúncias ao Disque 100. “Diante de uma situação de violência ou de exploração, muitas pessoas não sabem o que fazer. Com o Proteja Brasil, está nas mãos de cada um de nós a oportunidade de não ser omisso diante de uma violação de direitos e ajudar a mudar muitas histórias”, destaca Casimira Benge, chefe da área de Proteção do UNICEF no Brasil.

O aplicativo Projeta Brasil funciona em celulares e tablets, com tecnologia iOS ou Android. Gratuita, a ferramenta está disponível nas versões português, inglês e espanhol. Para baixar, basta ir às lojas de aplicativos: Apple Store e Google Play.

Assista o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=VwegQPG0G9s

Saiba mais: www.protejabrasil.com.br

Mobilização

Além das instituições georeferenciadas no aplicativo, quem se depara com uma violação de direitos durante os jogos também pode recorrer a plantões integrados, que atuam nos três Boulevards Olímpicos e na orla de Copacabana. Nos pontos de maior movimento de pessoas, os plantões reúnem diferentes profissionais, como conselheiro tutelar, assistente social, polícia, etc. Eles realizam o atendimento dos meninos e meninas vítimas de alguma violação e dão os encaminhamentos necessários, como a localização da família e o acionamento do Conselho Tutelar do local de origem da criança.

Nessas mesmas áreas, cerca de 70 jovens voluntários do projeto G.A.M.E (Grupo de Apoio em Mega Eventos) estão atuando nos três Boulevards Olímpicos e na orla de Copacabana, informando sobre as violações mais recorrentes em grandes eventos, sobre o Proteja Brasil e outros canais de denúncias. Eles realizam pequenos intervenções teatrais e abordam as pessoas, informando sobre a proteção de crianças e adolescentes e distribuindo pulseiras de identificação, para evitar o desaparecimento das crianças pequenas. O projeto de voluntariado é uma iniciativa da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e parceiros, incluindo o UNICEF.

Sobre o UNICEF

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) promove os direitos e o bem-estar de cada criança em tudo o que faz. Com seus parceiros, trabalha em 190 países e territórios para transformar esse compromisso em ações concretas que beneficiem todas as crianças, em qualquer parte do mundo, concentrando especialmente seus esforços para chegar às crianças mais vulneráveis e excluídas.

Para mais informações:
Assessoria de Comunicação do UNICEF no Brasil

Pedro Ivo Alcantara
E-mail: pialcantara@unicef.org – Telefone: (61) 3035 1947 ou (61) 98166 1636

Immaculada Prieto
E-mail: iprieto@unicef.org – Telefone: (21) 3147 5700 ou (21) 98237 0856

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.