29 de Setembro de 2015
ONU: América Latina foi região que mais resgatou pessoas da fome nas últimas décadas

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), José Graziano da Silva, e a secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, se reuniram em Nova York neste domingo (27) com membros do Quarteto da comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC). No contexto da Cúpula Mundial para o Desenvolvimento Sustentável, líderes discutiram a situação de segurança alimentar e nutricional na América Latina e Caribe.

A região é a única no mundo que, além de alcançar o Objetivo de Desenvolvimento do Milênio de reduzir à metade a população que sofre de fome, também diminuiu para a metade o número de pessoas subalimentadas entre 1990 e 2015.

O ministro de relações exteriores e mobilidade urbana do Equador e presidente temporário da CELAC, Ricardo Patiño, destacou que a fome não é apenas um problema técnico, mas também político, e por isso precisa de decisão e vontade política para ser superado. 32 milhões de pessoas foram resgatadas de um estado de desnutrição, no entanto, mais de 34 milhões de latino-americanos passam fome, lembrou Patiño.

“As vitórias devem ser comemoradas, mas sem esquecer que ainda faltam objetivos que a região se comprometeu em alcançar. Erradicar a fome e a pobreza extrema e promover a inclusão social de todos requer intensificar o compromisso dos governos em erradicar a fome até 2030 e uma visão de médio prazo para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que a comunidade internacional adotou”, destacou o diretor-geral da FAO.

Fonte: ONU Brasil

Patrocínio
Petrobras