16 de Janeiro de 2012
Nota ANDI - Morre um dos fundadores do Movimento por um Brasil Literário

A ANDI - Comunicação e Direitos lamenta a morte, nesta segunda-feira (16), do escritor Bartolomeu Campos de Queirós, autor de mais de 40 livros voltados para a infância e juventude. O premiado escritor faleceu durante a madrugada, aos 66 anos, em Belo Horizonte (MG), vítima de insuficiência renal. Nascido na cidade de Papagaios, o mestre e crítico de arte ocupava a Cadeira 26 na Academia Mineira de Letras (AML).

Apesar de ser um dos fundadores do Movimento por um Brasil literário, Queirós revelou certa vez que não pensava em escrever até os 27 anos. Trabalhou como professor do Ministério da Educação, em Belo Horizonte, e participou de diversos projetos de incentivo à leitura patrocinados pela Biblioteca Nacional e pelo Governo de Minas Gerais. Mas, segundo ele, o interesse pela literatura surgiu mesmo em Paris, nos anos 1970, durante a especialização em pedagogia.

Em sua trajetória, o escritor produziu centralmente obras literárias voltadas para crianças e adolescentes. Sua estreia foi em 1974, com o livro "O Peixe e o Pássaro". Desde então, Queirós publicou diversos títulos reconhecidos nessa categoria, como "Onde tem bruxa tem fada", "O piolho", "Por parte de pai" e "Trocando Gato por lebre ou menino por vaca". Seu trabalho mais recente é o autobiográfico "Vermelho Amargo", lançado em 2011.

Um dos mais premiados escritores mineiros, Bartolomeu foi agraciado com o Prêmio Jabuti; Prêmio Cidade de Belo Horizonte; Selo de Ouro, da Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil; Diploma de Honra da IBBY, de Londres; Premio Rosa Blanca (Cuba); Quatrième Octagonal (França); Prêmio Nestlé de Literatura; Prêmio Academia Brasileira de Letras, entre outros.

Por um Brasil Literário

O Manifesto por um Brasil literário, que reúne as perspectivas do movimento de mesmo nome (http://www.brasilliterario.org.br/), também foi escrito por Queirós e lançado na Festa Literária de Paraty (FLIP), em julho de 2009.

A iniciativa estimula o debate sobre a importância da leitura de livros, e busca acolher propostas e engajar o maior número de pessoas em torno desta causa. O movimento reúne instituições e pessoas envolvidas com a leitura literária no País, como o Instituto C&A, a Associação Casa Azul – organizadora da FLIP –, a Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, o Instituto Ecofuturo e o Centro de Cultura Luiz Freire. Para participar da mobilização, é necessário apenas acessar o site www.brasilliterario.org.br e se inscrever.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.