15 de Agosto de 2016
Mais da metade dos óbitos de menores de 4 anos eram evitáveis nas capitais

No próximo dia 16 de agosto, às 11 horas, a Fundação Abrinq lança os dados municipais referente às condições de vida das crianças e adolescentes no Brasil no site Observatório da Criança e do Adolescente (www.observatoriocrianca.org.br). A apresentação dos novos indicadores vai acontecer em uma transmissão ao vivo, quando todos poderão participar pelo link: http://youtu.be/79VHO-WAwf0

Com a ferramenta, é possível verificar que, em todas as capitais, o percentual de mortes de crianças até 4 anos por causas claramente evitáveis supera os 50%. Por exemplo, no município de Macapá (AP), 71% dos óbitos de crianças com menos de 4 anos ocorreram por causas que poderiam ter sido evitadas. Ainda, a mesma cidade tem uma taxa de abandono do ensino médio de 12%.

O Observatório é um espaço virtual que possibilita a consulta, em um mesmo lugar, dos principais indicadores sociais relacionados direta e indiretamente à infância e adolescência no Brasil. Seu objetivo é organizar as informações e facilitar o acesso a bases de dados de diversas fontes púbicas e privadas sobre população, qualidade de vida e bem-estar de crianças e adolescentes com idades ente zero e 18 anos, permitindo uma análise da evolução das principais políticas, dos desafios e das desigualdades regionais.

Segundo dados do DataSUS, em 2012, a população de crianças e adolescentes nas capitais do país, em média, corresponde à 30% do total de habitantes desses territórios. Acima dessa média, há 8 capitais, sendo, majoritariamente, a região Norte - com seis capitais – e a região Nordeste com duas.     

“A realidade da criança e do adolescente no Brasil ainda é preocupante. As eleições municipais estão se aproximando e esses dados mostram que é importante escolher candidatos que assumem o compromisso de melhorar a infância nos seus municípios”, diz Carlos Tilkan, presidente da Fundação Abrinq.

Sobre a Fundação Abrinq

Criada em 1990, a Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente é uma organização sem fins lucrativos que tem como missão promover a defesa dos direitos e o exercício da cidadania de crianças e adolescentes. Pautada pela Convenção Internacional dos Direitos da Criança (ONU, 1989), Constituição Federal Brasileira (1988) e Estatuto da Criança e do Adolescente (1990), a Fundação Abrinq tem como estratégias o estímulo para implementação de ações públicas, fortalecimento de organizações não governamentais e governamentais para prestação de serviços ou defesa de direitos. Estimula também a responsabilidade social, a articulação política e social na construção e defesa dos direitos e o conhecimento da realidade brasileira quanto aos direitos da criança e do adolescente. 

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.