18 de Julho de 2016
Jornalistas podem se inscrever no prêmio Vladimir Herzog até 15 de agosto

Jornalistas de todo o país poderão se inscrever até 15 de agosto no Prêmio Vladimir Herzog, que reconhece trabalhos que valorizam a democracia, a cidadania e os direitos humanos.

Considerada uma das mais significativas distinções jornalísticas do país, a premiação é promovida por 12 instituições, entre elas o Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio).

O prêmio é dividido em oito categorias: Artes (ilustrações, charges, cartuns, caricaturas e quadrinhos), Fotografia, Documentário de TV, Reportagem de TV, Rádio, Jornal, Revista e Internet.

Para concorrer, os candidatos devem inscrever-se pelo site do prêmio, preenchendo a ficha cadastral e anexando seu trabalho que precisa ter sido publicado no período entre 1º de agosto de 2015 a 31 julho de 2016.

O 38º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos também é promovido e organizado por Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ); Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo; Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo e Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI);

Outros organizadores incluem Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP); Instituto Vladimir Herzog; Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Nacional; Conectas Direitos Humanos; Ordem dos Advogados do Brasil  – Secção São Paulo; Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo e  Sociedade Brasileira dos Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom).

A cerimônia de premiação ocorrerá em 25 de outubro, às 20h, no Tucarena, em São Paulo (SP).

Serviço

38º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos
Regulamento e Inscriçõeswww.premiovladimirherzog.org.br
Período: 15 de julho a 15 de agosto de 2016

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
No Volume I, o leitor encontra um guia prático para identificar violações de direitos no campo da comunicação de massa, com exemplos extraídos de programas de rádio e TV de todas as regiões do País, e um apanhado inédito dos dispositivos legais que buscam harmonizar o direito à liberdade de expressão com outros direitos dos cidadãos, como o de terem a imagem e a privacidade respeitadas.