13 de Junho de 2016
Fundação Abrinq faz seminário para discutir o trabalho infantil

Dia 12 de junho é o Dia Mundial e Nacional contra o Trabalho Infantil e para trazer o assunto para a sociedade, a Fundação Abrinq fará no dia 14 de junho, em Brasília, o seminário “Diálogos ODS: O Brasil livre do trabalho infantil até 2025 (#ODS8)”, em parceria com o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI).

O evento acontecerá das 14h às 18h, na Sede do Ministério Público do Trabalho - Setor de Autarquia Norte (SAUN). A Fundação Abrinq convida Sociedade civil, militantes, ativistas, parlamentares e imprensa para comparecerem.

As palestras visam explanar sobre temas como os ODS, a trajetória do Brasil na redução do trabalho infantil, indicadores e políticas públicas relacionadas ao trabalho infantil, entre outros.

Estarão presentes e palestrando na ocasião: Heloísa Oliveira – Fundação Abrinq; Maria Cláudia Falcão – Organização Internacional do Trabalho (OIT); Isa de Oliveira – FNPETI; – Enid Rocha Andrade e Silva – Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA); Viviana Santiago – Plan International Brasil e Carmen Silvera – Ministério da Saúde.

A discussão ocorrerá com o foco no trabalho infantil na perspectiva das propostas das Nações Unidas para a agenda de desenvolvimento até 2030, que busca promover o crescimento econômico inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo, e trabalho decente para todos.

No tópico sobre o trabalho infantil o documento da ONU diz: “tomar medidas imediatas e eficazes para erradicar o trabalho forçado, acabar com a escravidão moderna e o tráfico de pessoas, e assegurar a proibição e eliminação das piores formas de trabalho infantil, incluindo recrutamento e utilização de crianças-soldado, e até 2025 acabar com o trabalho infantil em todas as suas formas”.

Os dados sobre o trabalho infantil ainda são latentes na sociedade: De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do IBGE, em 2014, ainda existiam 3,3 milhões de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil no Brasil.

Sobre a Fundação Abrinq

Criada em 1990, a Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente é uma organização sem fins lucrativos que tem como missão promover a defesa dos direitos e o exercício da cidadania de crianças e adolescentes. Pautada pela Convenção Internacional dos Direitos da Criança (ONU, 1989), Constituição Federal Brasileira (1988) e Estatuto da Criança e do Adolescente (1990), a Fundação Abrinq tem como estratégias o estímulo para implementação de ações públicas, fortalecimento de organizações não governamentais e governamentais para prestação de serviços ou defesa de direitos. Estimula também a responsabilidade social, a articulação política e social na construção e defesa dos direitos e o conhecimento da realidade brasileira quanto aos direitos da criança e do adolescente.

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.