23 de Março de 2016
Epidemia pelo Zika vírus e mortalidade infantil em populações tradicionais são temas de Seminário sobre Saúde e Primeira Infância, no Rio de Janeiro

O Grupo de Trabalho sobre Saúde da Rede Nacional Primeira Infância convida para o II Seminário Nacional Saúde e Primeira Infância, com o tema “O desafio do cuidado integral das crianças brasileiras e a conjuntura atual: da garantia à vida ao seu pleno desenvolvimento”. O evento acontecerá no dia 29 de março, no Rio de Janeiro, e é voltado para profissionais que lidam com crianças pequenas e famílias. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link: https://goo.gl/Olus9b

O Seminário vai reunir especialistas de universidades, organizações não governamentais e gestores públicos de todo o Brasil, sobre dois temas centrais: a epidemia pelo Zika Vírus e suas consequências para o desenvolvimento infantil, e a mortalidade infantil em populações tradicionais.

Na mesa sobre o Zika Vírus, o objetivo é promover um debate sobre os desafios e sobre a execução articulada de políticas públicas relacionadas ao tema, e propor ações. Entre os participantes da mesa estão Thereza Delamare, da Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, José Temporão, diretor executivo do Instituto Sul-americano de Governo em Saúde e ex-ministro da Saúde, Ana Elizabeth Andrade Lima, Coordenadora do Programa Mãe Coruja Pernambucana, e Márcia Machado, vice-reitora da Universidade Federal do Ceará. A mesa contará com Karina Lira, da Visão Mundial, como debatedora, e será moderada pela médica Evelyn Eisenstein, coordenadora do Centro de Estudos Integrados Infância, Adolescência e Saúde (CEIIAS).

A mesa “Mortalidade Infantil em populações tradicionais” pretende dar visibilidade ao tema e propor o enfrentamento conjunto do Estado e Sociedade ao tema da notificação dos óbitos das crianças indígenas e a qualidade da informação. Entre os debatedores convidados estão Lysiane de Castro Pereira Paiva, representante da Secretaria de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Flávio Debique, da Plan Brasil, Paulo Frias, do Instituto Materno Infantil Professor Fernandes Figueira/IMIP-PE, e Gabriela Guida, da Criança Segura Brasil. Cristina Albuquerque, do UNICEF, será a debatedora da mesa, e Luzia Laffite, do Instituto da Infância (IFAN), fará a moderação.

O evento será encerrado com uma Plenária em dois momentos: em um deles os participantes do GT Saúde definirão ações relevantes vinculadas ao planejamento do GT Saúde e da Rede Nacional Primeira Infância.  No segundo momento, Ivania Ghesti  trará informações sobre a aprovação do Marco Legal da Primeira Infância.

O GT Saúde da Rede Nacional Primeira Infância é integrado pelas seguintes organizações: Centro de Estudos Integrados, Infância, Adolescência e Saúde (CEIIAS), Criança Segura, Estratégia Brasileirinhas e Brasileirinhos Saudável (EBBS), Fundação Abrinq,  Fundação Amazonas Sustentável (FAS) Primeira Infância Ribeirinha, Fundação José Luiz Egydio Setúbal – Hospital Infantil Sabará, Instituto da Infância (IFAN), Plan Brasil, Primeira Infância Melhor (PIM – RS), Programa Mãe Coruja Pernambucana, Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (SUSAM), Secretaria Executiva da Rede Nacional Primeira Infância/ Centro de Criação de Imagem Popular (CECIP), United Way, Universidade Federal do Ceará (UFC) e Visão Mundial.

A Rede Nacional Primeira Infância reúne cerca de 200 organizações de todo o Brasil que atuam na defesa e promoção dos direitos das crianças de até seis anos de idade. Saiba mais em: www.primeirainfancia.org.br

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.