04 de Julho de 2016
Congresso internacional quer contribuir para reduzir a pobreza infantil no mundo

O Conselho Independente de Proteção da Infância (CIPI), a Associação Infância, Cultura e Educação (AICE) e a Universidade Federal do Estado de São Paulo (UNIFESP ) trazem ao Brasil, nos dias 13 e 14 de outubro, o Congresso Internacional e Interuniversitário contra a Pobreza Infantil no mundo.

A partir da participação de múltiplas entidades sociais e acadêmicas, o evento quer apresentar propostas práticas e de políticas sociais que contribuam para a erradicação das vulnerabilidades econômicas e sociais que afetam a infância. A ideia é inspirar sociedades a transformarem suas realidades a partir do reconhecimento de que todos são, colaborativamente, responsáveis por esta mudança.

O Congresso é destinado àqueles que desejam repensar suas comunidades em prol das crianças por meio da educação. As atividades são abertas a educadores, trabalhadores sociais, médicos, orientadores, juízes, pesquisadores e crianças, adolescentes e jovens.

Para contribuir com essas reflexões, serão debatidos durante dois dias diversos temas com o apoio de palestrantes. Entre as discussões, temas como tecnologia, jogos e aprendizado; bullying; saúde e primeira infância; neurociência e aprendizagem – formação de professores; o que a escola deveria aprender antes de ensinar; irão compor o mosaico de oportunidades para reflexão e trabalho coletivo. Segundo informações do evento, a programação ainda pode passar por alterações.

Os interessados podem se inscrever para participar do Congresso presencialmente na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp); ou optar por assisti-lo de um pólo mais próximo ou na versão online. A inscrição é paga.

O quê: Congresso Internacional e Interuniversitário contra a Pobreza Infantil no mundo,
Quando: Dias 13 e 14 de outubro
Onde: Unifesp – São Paulo
Mais informações: http://www.cipinfancia-brasil.org/

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.