19 de Julho de 2016
Centro Marista de Defesa lança plataforma digital com dados sobre a situação dos direitos de crianças e adolescentes no Paraná

Das 9.450 escolas existentes no Paraná (77% públicas e 23% privadas), 80% não possuem laboratório de ciências e 40% laboratório de informática, 45% não oferecem quadra de esportes, 42% estão sem biblioteca e em 39% delas não há água filtrada. Dados como esse poderão ser encontrados no CADÊ Paraná, uma plataforma digital que será lançada pelo Centro Marista de Defesa da Infância, da Rede Marista de Solidariedade, no dia 19 de julho, às 13h30, durante o Encontro Estadual do Fórum de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Fórum DCA/PR), que será realizado no Campus Curitiba da PUCPR.

A plataforma reúne informações sobre a situação dos direitos humanos de meninas e meninos nos 399 municípios do Paraná. Navegando por ela é possível visualizar, comparar e analisar mais de 80 indicadores sobre Educação, Saúde, Habitação, Demografia, Economia, Cidadania, Legislação e Justiça.

De acordo com o articulador do Centro Marista de Defesa da Infância, Douglas Moreira, a plataforma busca facilitar o acesso aos dados que podem qualificar as políticas públicas no Paraná e contribuir para o fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos, disponibilizando um espaço de referência na internet para subsidiar o trabalho de gestores, executores de políticas públicas, pesquisadores e organizações da sociedade civil.

“Esperamos que por meio do uso desses dados, as políticas de atendimento a crianças e adolescentes sejam qualificadas, que os profissionais responsáveis pela gestão e execução dessas políticas tenham melhores condições para avaliar, planejar e desenvolver ações que beneficiam e atendam às necessidades dessa população infanto-juvenil, de acordo com suas reais prioridades”, declara Douglas.

Outra intenção do projeto é contribuir na qualificação dos Planos Decenais Municipais, que devem ser realizados até o fim de 2016. Isso porque os conselheiros municipais dos direitos da criança e do adolescente, responsáveis pela elaboração dos Planos, poderão utilizar o CADÊ Paraná para compor suas análises sobre situação dos direitos humanos dos meninos e meninas da sua cidade. Dessa forma, é possível criar um planejamento para os próximos dez anos que priorize a superação das violações de direitos humanos contra crianças e adolescentes, por meio de políticas públicas e destinação adequada do orçamento público.

Base de dados:

Os dados da plataforma são extraídos de fontes oficiais (como IBGE, INEP e DATASUS) e a atualização ocorre conforme a disponibilização das bases por essas fontes, que têm periodicidade anual (por exemplo, o Censo Escolar) ou decenal (Censo Demográfico).

Na dimensão da saúde, por exemplo, a plataforma traz dados que revelam que dos óbitos de crianças até 14 anos, 72% são de crianças de até 1 ano. As internações de crianças com menos de 1 ano, representam 43% afecções do período perinatal, sendo 27% de doenças do aparelho respiratório e 59% casos de pneumonia.

No site www.cadeparana.org.br há um vídeo tutorial com orientações sobre como utilizar a plataforma e acessar os indicadores, que podem ser filtrados por município, sexo, idade, entre outros. A pesquisa também poderá ser compartilhada no facebook, twitter, e-mail e ser salva em PDF.

Serviço:

Lançamento CADÊ Paraná- Encontro Estadual do Fórum de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Fórum DCA/PR)

Data: 19 de julho de 2016

Horário: às 13h30

Local: Auditório Sobral Pinto, bloco amarelo do Campus Curitiba da PUCPR

Endereço: Rua Imaculada Conceição, 1155, Prado Velho - Curitiba-PR

Site: www.cadeparana.org.br

 

Sobre o evento do fórum

O Fórum Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Fórum DCA/PR) é um espaço democrático da sociedade civil que tem como missão garantir a efetivação dos direitos de crianças e adolescentes, por meio da proposição, articulação e monitoramento das políticas públicas e da mobilização social, para construção de uma sociedade livre, justa e solidária. O Encontro Estadual acontecerá na véspera da reunião ordinária do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA) e contará com a presença de representantes de entidades, coletivos, movimentos sociais, sindicatos, conselhos de classe e grupos de adolescentes, bem como conselheiras/os tutelares, pesquisadores/as e outros/as militantes de direitos humanos.

Sobre o Centro Marista de Defesa da Infância

Criado em 2010, o Centro Marista de Defesa da Infância é um importante projeto da Rede Marista de Solidariedade (RMS) na luta pela defesa dos direitos de crianças, adolescentes e jovens do Paraná. Por meio de sua atuação com o Sistema de Garantia de Direitos (SGD), contribui para que crianças e jovens tenham seus direitos reivindicados com prioridade absoluta, conforme determina a Convenção Internacional Sobre os Direitos da Criança, a Constituição Federal e o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Sobre a Rede Marista de Solidariedade

A Rede Marista de Solidariedade abrange programas, projetos e ações de promoção e defesa dos direitos das crianças e dos jovens desenvolvidos em todas as áreas de atuação do Grupo Marista. A Instituição Marista tem status consultivo na Comissão de Direitos Humanos da ONU, por meio da Fundação Marista de Solidariedade Internacional. A rede desenvolve iniciativas para a efetivação dos direitos da criança, como o Centro Marista de Defesa da Infância. Representantes da Rede Marista de Solidariedade participam de conselhos, fóruns e redes nas áreas de educação, direitos da criança e do jovem, assistência social e saúde nos níveis municipais, estaduais e nacional. A rede também atende diretamente cerca de 16 mil crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, de maneira contínua, em 25 unidades sociais e nos programas de bolsas de estudo para a Educação Básica, Profissional e Ensino Superior. Outras informações, acesse: www.solmarista.org.br  

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.