07 de Abril de 2015
Brasil segue entre os dez países que mais investem em energia limpa

Relatório da agência da ONU mostrou que setores mais beneficiados foram os de energias solar e eólica; capacidade de 103 gigawatts adicionada no ano passado corresponde à produção total de energia das usinas nucleares americanas

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, afirmou que os investimentos globais em energia verde renováveis subiram 17% em 2014, depois de dois anos de queda.

As maiores expansões ocorreram nos setores de energia solar na China e no Japão, e de energia eólica na Europa. A quantia aplicada subiu de US$ 232 milhões em 2013 para US$ 270 milhões no ano passado, o equivalente a R$ 876 milhões.

Usinas Nucleares

O relatório do Pnuma “Tendências Globais dos Investimentos em Energia Renovável” explicou que o total ficou apenas 3% abaixo do recorde de US$ 279 milhões alcançado em 2011.

O documento diz que os 103 gigawatts de energia gerados pelo setor em 2014 foi o melhor desempenho já registrado até agora.

Segundo a agência da ONU, essa quantidade de energia renovável produzida no ano passado corresponde a mesma capacidade de geração de todas as 158 usinas nucleares americanas.

O relatório diz ainda que a energia produzida pela força dos ventos, pelos raios solares, pelo lixo e por geotérmicas representou 9,1% de toda a eletricidade gerada no mundo em 2014, mais do que os 8,5% do ano anterior.

Países em Desenvolvimento

Houve uma expansão da energia verde nos países em desenvolvimento, onde os investimentos aumentaram 136% para US$ 131 bilhões. A China ficou em primeiro lugar com US$ 83 bilhões, seguida de Brasil e Índia, que ficaram na casa dos US$ 7 bilhões e a África do Sul com um pouco menos.

Indonésia, Chile, México, Quênia e Turquia receberam investimentos de mais de US$ 1 bilhão.

Em comparação, o Pnuma diz que os investimentos em energia renovável em países desenvolvidos aumentaram apenas 3%, subindo para US$ 139 bilhões.

O relatório mostra que desde 2004, o dinheiro investido em energia verde ultrapassou os US$ 2 trilhões.

Fonte: Rádio ONU

Patrocínio
Petrobras