Jaqueline Almeida

Penso que receber o título de Jornalista Amiga da Criança é uma afirmação do sentido que escolhi dar à minha atuação como jornalista. Isso significa me esforçar para dar voz e vez àqueles que normalmente não a têm na imprensa comercial, no caso crianças e adolescentes, sobretudo aqueles vítimas de violência, seja sexual, física, moral, psicológica, racial, etc.

Além disso,  a aproximação com a ANDI me dá subsídios para fazer um tipo de jornalismo que qualifique o debate em torno dos temas importantes à uma sociedade mais justa, como os direitos de crianças e adolescentes de crescer saudavelmente  e a liberdade de expressão  como um direito de todos e não apenas das empresas jornalísticas.

Por fim, além de uma afirmação, ser Jornalista Amiga da Criança é um reconhecimento muito importante do trabalho feito e um incentivo a seguir aprendendo e fazendo um jornalismo voltado à emancipação e à igualdade no Brasil, especialmente na Amazônia.

Jaqueline Almeida
27 de Setembro de 2012
Patrocínio
Petrobras