28 de Setembro de 2012
Telefonia móvel mira as crianças

Veículo: 
Jornal da Paraíba

Eles não têm compromissos, obrigações ou contas para pagar, mas ainda assim 7,2 milhões de crianças e pré-adolescentes de 10 a 14 anos já possuíam telefones celulares no País em 2011, ou seja, 41,9% do público nessa faixa etária. O total é 2,1 milhões a mais do que o observado em 2009, quando essa fatia correspondia a 29,3%, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E as empresas de telefonia móvel já têm o foco nessa geração. O gerente de serviços de valor agregado da Oi, Gustavo Alvim, diz que a operadora está mapeando o crescimento do número de usuários entre 10 e 14 anos e identificou que são indivíduos que já foram alfabetizados digitalmente, que se comunicam em tempo real e que não têm barreiras tecnológicas.

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.