23 de Abril de 2014
Sudão: 50 mil crianças podem morrer de fome este ano

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

Cinquenta mil crianças com menos de 5 anos podem morrer, até o fim do ano, no Sudão do Sul, caso não sejam obtidos fundos adicionais para alimentá-los, alertou nesta terça-feira (22) o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Cerca de 740 mil crianças com menos de 5 anos estão hoje em "alto risco de insegurança alimentar", explicou, em entrevista, o porta-voz do Unicef, Christophe Boulierac. Segundo ele, desse total, 50 mil poderão morrer se não forem alimentadas imediatamente. Essas 50 mil crianças fazem parte de um grupo de 250 mil que, de acordo com o Unicef, sofrerão de má nutrição aguda e severa nos próximos meses. Por enquanto, o objetivo do Unicef é conseguir alimentar 150 mil delas, mas a organização não tem os fundos necessários porque os doadores não ofereceram dinheiro suficiente. O Unicef pediu US$ 38 milhões para a campanha no Sudão do Sul, mas até hoje só obteve US$ 4,6 milhões. As Nações Unidas avaliam as necessidades humanitárias da população do Sudão do Sul, mas calcula-se que pelo menos 3,7 milhões de pessoas sofram atualmente de insegurança alimentar.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.