19 de Março de 2015
Unesco incentiva mais educação física nas escolas para evitar doenças e mortes

Veículo: 
Agência Brasil

Segundo a Unesco, essa tendência tem sérios riscos para a saúde e para a expectativa de vida e também no desempenho das crianças nas salas de aula e dos adultos no trabalho e na sociedade. A Organização Mundial da Saúde, OMS, classifica essa tendência como uma pandemia que causa a morte de 3,2 milhões de pessoas por ano. Por isso, a organização lançou o estudo "Educação Física de Qualidade, Guia para os Legisladores" na reunião da Comissão Intergovernamental da agência para o assunto, que está sendo realizada em Lausane, na Suíça. A organização pediu aos governos que revertam os cortes de investimentos em educação física nas escolas tanto de países desenvolvidos como em desenvolvimento. A diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, afirmou que os investimentos em educação física são amplamente recompensados pelas economias na saúde e avanços na educação. A Unesco explica que para a sociedade colher os benefícios de uma educação física de qualidade é preciso implementar a prática para meninas e meninos, e para jovens, de uma forma geral, dentro e fora das escolas.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.