22 de Janeiro de 2013
Tratamento para hiperatividade pode prejudicar adolescentes

Veículo: 
O Dia

 

Tratamentos para controlar o Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) podem atrasar o crescimento na puberdade, segundo pesquisa de cientistas da Universidade de Sydney, na Austrália. A pesquisadora Alison Poulton afirma que altas doses de drogas receitadas contra o transtorno estão associadas a retardo no desenvolvimento do adolescente. Isso não significa, necessariamente, ter baixa estatura na idade adulta. Na investigação, os adolescentes que tomaram medicamentos contra TDAH por mais de três anos cresceram menos 3 centímetros do que o normal, nessa fase da vida. O TDAH é o transtorno mais comum em crianças e adolescentes encaminhados a serviços especializados, segundo a Associação Brasileira do Déficit de Atenção. Ele ocorre em 3 a 5% das crianças em todo o mundo.

Patrocínio
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.