13 de Novembro de 2015
Terreno do antigo Caje vai abrigar moderno Centro de Justiça e Cidadania

Veículo: 
Veículo não definido

O espaço que por anos abrigou o Caje, na SGAN 916, agora receberá um novo conjunto arquitetônico que traduz uma concepção mais moderna e humanizada de socialização de crianças e adolescentes. No mesmo terreno, será edificado o Centro de Justiça, Cidadania e Cultura, com varas da infância e da juventude, núcleo social, centro de cultura, teatro, arena coberta, pavilhão de múltiplo uso, memorial, além de espaços voltados ao esporte e ao lazer abertos à comunidade. O objetivo é integrar, em um mesmo local, cultura, justiça, cidadania e paz social. A edificação será feita em módulos que vão reunir instituições voltadas à promoção do atendimento especializado à criança e ao adolescente  de forma sistêmica,  diferenciada e integrada à comunidade. O projeto foi concebido pela Coordenadoria da Justiça da Infância e da Juventude/TJDFT, sob supervisão do juiz titular da VIJ-DF, Renato Rodovalho Scussel, idealizador da ação. Nesta sexta-feira, 13/11, às 10h, o TJDFT realizou cerimônia que marca o início das obras do conjunto de cinco blocos, quando o Presidente do TJDFT, desembargador Getúlio de Moraes Oliveira, lança a pedra fundamental do complexo e o início das obras do Módulo I que vai abrigar o Fórum da Infância e Juventude. A cerimônia reuniu a cúpula dos poderes constituídos no DF e representou um símbolo à união em prol da infância, da juventude e da sociedade. O Módulo I, que será construído pelo TJDFT, contemplará a parte judicial, abrigando cinco varas com competência para infância e juventude, incluindo a Vara Regional de Atos Infracionais e a Vara de Execução de Medidas Socioeducativas. Dois protocolos já foram assinados para viabilização do complexo, um com o Fundo das Nações Unidas para a Infância-UNICEF e o outro com o Governo do Distrito Federal. Com o Unicef, o protocolo estabeleceu o compromisso para elaboração de estudos para implantação e funcionamento do Centro de Excelência Internacional do UNICEF, com foco na garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. Com o GDF, o documento assinado em julho prevê a transferência do Núcleo de Atendimento Integrado - NAI para o terreno. A obra foi projetada pela arquiteta do TJDFT, Sandra Henriques de Souza,  e aprovada pelo Pleno Administrativo do TJDFT, em novembro de 2014. Clique e veja as imagens do projeto a ser construído. O Caje foi desativado em 2013; a demolição da entidade ocorreu em março de 2014 e o terreno do TJDFT, um lote de 63 mil metros quadrados, cedido para o funcionamento da instituição de internação para adolescentes infratores, foi devolvido pelo GDF em 5/9/2014. 

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.