03 de Fevereiro de 2012
SP: Secretaria vai investigar caso de presa que foi algemada após o parto

Veículo: 
Folha de S. Paulo

A Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo vai abrir uma investigação interna para apurar o caso de uma presa que foi algemada à cama logo após o parto, no último sábado. A mulher foi presa grávida em dezembro após furtar duas bonecas, um chuveiro e quatro frascos de xampu de uma loja. O caso foi revelado pela TV Record e publicado ontem (2) no jornal Folha de S. Paulo. Em vídeo, mesmo com o corte visível da cesariana, ela aparece algemada à cama pelo braço e pela perna direita, o que contraria resolução da ONU. A Secretaria de Políticas para as Mulheres, vinculada à Presidência da República, enviou ofício ao governo de SP pedindo providências. A mãe foi solta às 19h de ontem. Ela vai responder ao processo em liberdade e poderá acompanhar a filha.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.