26 de Agosto de 2013
SP: 'Nunca houve autorização nossa para bater'

Veículo: 
O Estado de S. Paulo

Em entrevista ao jornal, a presidente da Fundação Casa, Berenice Gianella, declarou que a direção não autoriza seus funcionários a baterem nos adolescentes internos e já demitiu 123 deles por justa causa, nos últimos oito anos, por causa de agressões. “Não há e nunca houve autorização nossa para bater. Não há conivência com isso. Há alguns que batem. Mas posso jurar de pés juntos que a maioria trabalha adequadamente. Houve 36 rebeliões em seis meses (no primeiro semestre de 2005). Introduzimos uma série de mudanças. Construímos unidades menores e enviamos adolescentes para o interior. Em 2011, representantes do Conselho Nacional de Justiça visitaram unidades de internação de adolescentes no Brasil inteiro e classificaram nosso sistema como um dos melhores do Brasil”.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.