30 de Janeiro de 2013
SP: Interno da Fundação Casa morre asfixiado

Veículo: 
Folha de S. Paulo
Diário de S. Paulo

 

O adolescente Luan Tiago da Silva, de 16 anos, morreu asfixiado por fumaça, ontem de madrugada, durante um incêndio na unidade Casa Vila Conceição, em São Paulo (SP), onde estava internado. Segundo a polícia, o incêndio foi provocado pelos internos em uma tentativa de fuga. A ação aconteceu à 1h30, durante motim no módulo amarelo, onde estavam abrigados 16 infratores. Segundo as investigações, Luan seria um dos líderes do tumulto.A polícia acredita que a intenção dos adolescentes era atrair a atenção de funcionários, que teriam de apagar o fogo, para aproveitar e fugir. O tumulto seguido de incêndio também agitou os internos dos módulos verde, branco e azul, que tiveram de ser contidos pelos funcionários.

Responsabilidade – A Corregedoria da fundação abriu sindicância para apurar o ato e também as circunstâncias do incêndio e da morte do interno.O advogado Ariel de Castro Alves, vice-presidente da Comissão da Criança e do Adolescente da Ordem dos Advogados do Brasil, afirma que o Estado é responsável pela integridade e vida dos internos. Para ele, a morte desse adolescente é muito grave e um mal sinal por ocorrer em uma unidade pequena. Segundo Ariel, desde 2005, quando houve a descentralização das unidades, não ocorriam casos dessa natureza e todas as ações indenizatórias movidas antes desse período foram favoráveis às famílias das vítimas.

Patrocínio
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.