14 de Outubro de 2013
SP e RJ: Crianças refugiadas têm dia de brincadeiras

Veículo: 
Correio Braziliense

Cerca de 60 crianças refugiadas do Congo, Colômbia, Angola, Libéria, Peru e Cuba tiveram um Dia das Crianças diferente em São Paulo (SP). Elas se misturaram nas atividades lúdicas com direito a soltar o corpo no pula-pula, se lambuzar de tintas, comer bolo, pipoca e ainda assistir a um espetáculo teatral. Integrantes do Grupo Contagie e da Companhia de Teatro Ópera na Mala encenaram o espetáculo Baú de Histórias. Tudo ocorreu no ginásio de esportes do Colégio Agostiano São José, no bairro do Belém. A exemplo do que ocorreu em São Paulo, no Rio de Janeiro a festa foi promovida pela ONG Eu Conheço Meus Direitos, com o apoio da Cáritas Arquidiocesana de São Paulo e do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur). No grupo, há famílias refugiadas com a condição reconhecida legalmente, e as que ainda aguardam o processo de reconhecimento. A Cáritas ajuda os refugiados a conseguir abrigos, cursos de língua portuguesa e qualificação profissional, além de auxílio para a inserção no mercado de trabalho.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.