01 de Fevereiro de 2018
SOS Criança DF vai ajudar a encontrar crianças perdidas no carnaval

Veículo: 
Agência Brasília

Pelo segundo ano consecutivo, o carnaval de Brasília contará com um serviço de emergências para casos de crianças perdidas, abandonadas ou que estejam sob algum tipo de situação de risco.

O canal SOS Criança DF ficará disponível 24 horas por dia, entre a sexta (9 de fevereiro) e a terça-feira (13) de carnaval, por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp, pelo número (61) 99212-7776.

Para acionar o serviço, bastar enviar uma mensagem de texto, foto, vídeo ou áudio para o telefone e se identificar. O usuário deverá mandar ainda a localização exata, com pontos de referências, e tentar saber com a criança o nome dela e o dos pais ou responsáveis, além do número de telefone.

As informações serão enviadas à Central Integrada de Atendimento e Despacho (Ciade) — a mesma que recebe as ligações do 190 (Polícia Militar) e do 193 (Corpo de Bombeiros Militar) —, que dará o encaminhamento mais apropriado.

De acordo com o subsecretário de Operações Integradas, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, coronel Leonardo Sant’Anna, os pais poderão ser orientados a procurar uma delegacia de polícia próximo ao evento ou uma viatura da Polícia Militar perto do local indicado.

“Também conseguiremos acionar, de imediato, a Vara da Infância e da Juventude ou o Conselho Tutelar, em casos de exploração infantil, venda de bebidas alcoólicas, entre outras situações”, acrescenta o subsecretário.

Segundo o coronel, o aplicativo ajudará a desafogar o sistema de emergências do 190. “O SOS Criança nos ajudará a concentrar as chamadas de urgência mais para ocorrências policiais envolvendo as festas.”

Cuidados para evitar que as crianças se percam no carnaval de rua

Boa parte do público que passa pelos blocos de rua e festas particulares é formado por crianças e adolescentes. Por isso, a Secretaria da Segurança Pública recomenda que pais e responsáveis conversem com eles antes de sair de casa.

No caso de se perderem, a pasta orienta procurarem um policial, um bombeiro, um agente de trânsito ou alguém uniformizado da segurança da folia.

Outra dica é ajudá-los a memorizar o telefone de algum familiar e nunca aceitar bebidas ou comidas de estranhos. Além disso, aconselha-se colocar um crachá ou uma pulseira de identificação.

Embora direcionado ao carnaval nesta época do ano, o aplicativo continuará a ser usado pela secretaria para outros tipos de eventos ao longo do ano em Brasília, como festas e manifestações populares.

Assista ao vídeo do SOS Criança DF em https://youtu.be/uNtYmCLuD1U

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.