15 de Maio de 2014
Sequestro de 276 meninas na Nigéria entra no segundo mês

Veículo: 
O Povo

O sequestro de mais de 276 estudantes na Nigéria pelo grupo radical muçulmano Boko Haram entrou nesta quarta-feira (14) no segundo mês, enquanto os governos das potências internacionais intensificam os esforços para localizar as jovens. Parlamentares nigerianos começaram a debater um pedido do presidente do país, Goodluck Jonathan, para uma prorrogação de seis meses do estado de exceção imposto há um ano em três estados do Nordeste, os mais afetados pela violência. Das 276 meninas capturadas no dia 14 de abril em uma escola na cidade de Chibok, no estado de Borno, 223 ainda estão desaparecidas. Em Londres, Inglaterra, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, declarou à Câmara dos Comuns que um avião de vigilância Sentinel e uma equipe militar serão enviados para a Nigéria. Em Paris, o gabinete do presidente François Hollande informou que os líderes de Benin, Camarões, Níger e Chade se reunirão com o presidente da Nigéria na capital francesa no sábado (17) para discutir temas relacionados à segurança.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.