01 de Março de 2012
RS: Sob investigação judicial, Fase promove mudanças

Veículo: 
Zero Hora

Após uma série de reportagens do jornal Zero Hora revelar o alto índice de reincidência de internos, a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase), em Porto Alegre (RS), vai contratar mais servidores e implementar um novo plano de atendimento médico. As alterações ocorrem em meio à vistoria do Conselho Regional de Medicina (Cremers) e uma investigação judicial sobre as medidas de tratamento psiquiátrico dos adolescentes. O 3º Juizado da Vara Regional da Infância e da Juventude está apurando um eventual uso abusivo de medicamento, já que os jovens internos estariam sendo tratados com psicotrópicos para que fossem tranquilizados. O relato foi atestado em documento enviado à Justiça por um psiquiatra que trabalhou na Fase. O procedimento pode resultar em multa, advertência ou afastamento em definitivo do responsável pela unidade ou pela direção da instituição.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.