01 de Março de 2012
RS: Sob investigação judicial, Fase promove mudanças

Veículo: 
Zero Hora

Após uma série de reportagens do jornal Zero Hora revelar o alto índice de reincidência de internos, a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase), em Porto Alegre (RS), vai contratar mais servidores e implementar um novo plano de atendimento médico. As alterações ocorrem em meio à vistoria do Conselho Regional de Medicina (Cremers) e uma investigação judicial sobre as medidas de tratamento psiquiátrico dos adolescentes. O 3º Juizado da Vara Regional da Infância e da Juventude está apurando um eventual uso abusivo de medicamento, já que os jovens internos estariam sendo tratados com psicotrópicos para que fossem tranquilizados. O relato foi atestado em documento enviado à Justiça por um psiquiatra que trabalhou na Fase. O procedimento pode resultar em multa, advertência ou afastamento em definitivo do responsável pela unidade ou pela direção da instituição.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.