10 de Fevereiro de 2012
RS: Médicos visitam a Fase

Veículo: 
Zero Hora

Depois de visitar uma das unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase), o presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), Paulo de Argollo Mendes, disse que o cenário serviu para reafirmar a denúncia de que os adolescentes internos vivem em condições subumanas. Na segunda-feira (6), o Simers protocolou pedido de interdição de atendimento médico na fundação. O clima da visita na tarde de ontem (9) no Centro de Internação Provisória Carlos Santos, em Porto Alegre (RS), foi tenso. Argollo insistia que a imprensa tinha de acompanhar a incursão dentro da unidade e a Fase alegou questões de segurança para limitar o acesso de jornalistas. Joelza Mesquita, que comanda a fundação, explicou que o problema de falta de vagas e estrutura é histórico e que o governo está disposto a mudar.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.