04 de Agosto de 2014
Quase 300 crianças já morreram na ofensiva israelense em Gaza, diz Unicef

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

A ofensiva militar israelense na faixa de Gaza, iniciada em 8 de julho, provocou a morte de pelo menos 296 crianças e adolescentes palestinos, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). "As crianças representam 30% das vítimas civis", afirma a entidade. Os dados ainda não são definitivos. "O número de crianças mortas nas últimas 48 horas pode aumentar, após uma série de verificações que estão sendo feitas", afirma o Unicef. O Estado de Israel acusa o movimento islamita palestino Hamas, que controla Gaza, de usar a população como escudo humano e diz que quase metade das vítimas de seus ataques era de militantes. "Há uma pesquisa sendo realizada no Exército, muito profissional e confiável, cuja conclusão é que pelo menos 47% dos mortos são terroristas, com fotografias e nomes", disse Tzachi Hanegbi, vice-ministro do Exterior, à TV israelense Canal Dois. Israel, que perdeu 63 soldados e três civis nos confrontos, disse que tem feito o possível para evitar que inocentes se machuquem e que o Hamas facilita essas mortes ao operar em áreas densamente povoadas.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.