09 de Janeiro de 2012
Prova de redação da Fuvest questiona estudantes sobre a importância da participação na política

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

Os estudantes que fizeram a prova da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), ontem (8), responderam, na redação, sobre a importância da participação dos cidadãos na política. O exame aplicado ontem corresponde ao primeiro dia da segunda fase do vestibular, que seleciona para a Universidade de São Paulo (USP) e a Santa Casa. Os candidatos deveriam escrever um texto dizendo se a participação política nos dias atuais é "indispensável" ou "superada". Como material de apoio, a banca forneceu passagens de textos de Aristóteles (Política) e Mario Sergio Cortella (Política: Para Não Ser Idiota). Para Francisco Platão Savioli, supervisor de português do Anglo, a proposta foi "inatacável" e os textos de apoio, "bem escolhidos, não banais nem difíceis de interpretar".

Abstenção - Dos 31.503 candidatos aprovados para a segunda fase do vestibular 2012 da Fuvest, quase 29 mil participaram do primeiro dia de provas, nesse domingo. Outros 2.568 não compareceram e estão automaticamente eliminados do concurso. O índice de ausentes na prova é de 8,15% e está um pouco acima do registrado no ano passado, quando 7,88% dos vestibulandos deixaram de fazer a prova.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.