04 de Abril de 2013
Proteção às crianças

Veículo: 
Folha de Pernambuco

A violência sexual, em crianças de 0 a 9 anos, é o segundo maior tipo de violência mais característico nessa faixa etária, ficando pouco atrás apenas para as notificações de negligência e abandono. Dados do Ministério da Saúde também notificam violência doméstica, sexual, física e outras agressões contra crianças menores de dez anos. A violência sexual contra crianças, até os 9 anos, representa 35% das notificações. Já a negligência e o abandono têm 36% dos registros. A frequência e a gravidade das agressões e identificação da violência doméstica, sexual e outras formas (física, sexual, psicológica e negligência/abandono) são notificadas em todo o País e se tornaram obrigatórias em todos os estabelecimentos de saúde do Brasil. A maior parte das agressões ocorre na residência da criança (64,5%). Em relação ao meio utilizado para agressão, a força corporal/espancamento foi o meio mais apontado (22,2%), atingindo mais meninos (23%) do que meninas (21,6%).

Patrocínio
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.