17 de Julho de 2012
PR: Quanto mais idade tem a criança, mais difícil é a sua adoção

Veículo: 
Gazeta do Povo

As estatísticas comprovam que, quanto mais idade tem a criança ou o adolescente, mais difícil é a adoção. Segundo o último boletim do Cadastro Nacional de Adoção mantido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), de junho deste ano, existem no Brasil 454 adolescentes de 17 anos, e 530 de 16 anos aptos à adoção, enquanto há somente 21 bebês com menos de um ano na mesma situação. O Paraná tem o terceiro maior número de meninos e meninas disponíveis para adoção: 641. A legislação, de 2009, determina que as crianças não podem ficar mais de dois anos em abrigos, exceto se houver alguma recomendação judicial, e que a situação seja revisada a cada seis meses. A partir daí, é resolvido se a criança será encaminhada para adoção, se pode voltar para a família de origem ou, ainda, se deve permanecer no abrigo. 

Tags:

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.