18 de Novembro de 2014
PR: Projeto circense da UFPR atende 2 mil pessoas por ano

Veículo: 
Bem Paraná Online

Desde 1997, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) mantém um projeto inspirado nas artes circenses para atender jovens de comunidades. O projeto de extensão "Circo e Artes Ginásticas: uma nova prática educativa", é desenvolvido três vezes por semana por acadêmicos de Educação Física, e reúne não apenas alunos, mas também crianças e adultos da comunidade em geral. Todos os anos, pelo menos 2 mil pessoas participam do projeto. De acordo com o coordenador Sergio Abrahao, o projeto nasceu com o intuito de difundir as ginásticas e as atividades circensens num trabalho prático, em situação real de ensino social e desportivo, capacitando crianças, adolescentes e adultos e criando a oportunidade de otimização do potencial acadêmico por meio da extensão, o que ocasiona a formação de profissionais mais competentes. "O projeto, na realidade, veio de um aluno nosso chamado Mario Borges que tinha passado pelo Cirque du Soleil. Ele fazia ginástica olímpica e começou a se interessar por questões de circo, trazendo coisas do Novo Circo para cá. Ele então criou a proposta de circo na UFPR e vários professores aprenderam com ele", afirma Sergio Abrahao, que foi um dos "professores-aprendizes" de Borges e que depois estudou o Novo Circo em Barcelona (ESP). Neste contexto, a atividade circense acabou ganhando relevância pedagógica, ajudando no desenvolvimento do aluno através da ampliação dos estímulos e da formação de uma cultura corporal mais rica para a apropriação de sua motricidade. E cada vez mais, esse ensino circense ganha relevância, saindo do ambiente de treinamento e atingindo mais e mais pessoas. 

Tags:

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.