26 de Julho de 2013
PR: Obras inacabadas deixam gestantes sem hospital

Veículo: 
Gazeta do Povo

O atraso na construção do Hospital Regional de Telêmaco Borba (HRTB), na Região do Campos Gerais, deixou a população da cidade sob o risco de não ter acesso a procedimentos básicos, como obstetrícia. Isso porque o único hospital da cidade, Casa de Saúde Dr. Feitosa, que é particular e atende por um convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS), não tem conseguido manter uma equipe completa de médicos. Sem pediatra desde 2012, os obstetras que atendem na unidade de saúde paralisaram os atendimentos no último sábado, fechando a maternidade. Desde então, as gestantes que estavam internadas foram mandadas para casa e somente partos de risco habitual considerados de emergência são realizados na unidade. Segundo o diretor administrativo, Daniel Martins Alves, a dificuldade em manter médicos especialistas é antiga. “Temos nove pediatras na cidade e nenhum quer atender pelo SUS. Já oferecemos várias oportunidades, mas ainda não encontramos ninguém”, declara.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.