17 de Outubro de 2013
PR: Ensino integral no Paraná priorizará o contraturno

Veículo: 
Gazeta do Povo

A expansão da educação integral no Paraná ocorrerá pelo modelo das atividades complementares, com esportes e música no contraturno, em vez do turno único de nove horas diárias com mais aulas de português e matemática, sistema usado por 29 colégios do estado. De acordo com a Secretaria de Estado da Educação, o modelo das atividades complementares deve chegar a pelo menos 700 escolas em 2014, mas não há planos para levar o turno único a mais escolas em curto prazo. A expansão desse modelo estaria esbarrando, principalmente, na infraestrutura inadequada de escolas antigas. Como não há um conceito definido do que seja educação integral no país, a ampliação da jornada tem se tornado a principal referência das secretarias de educação, que vêm experimentando diversos modelos. No Paraná, a Secretaria considera como ensino integral tanto o turno único com matriz curricular comum, de 45 horas semanais, como as atividades complementares, que totalizam 35 horas de permanência do aluno na escola.

Patrocínio
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.