22 de Abril de 2013
Portas se abrem para a adoção de crianças por casais homoafetivos

Veículo: 
Meio Norte

Segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha, as mulheres são mais favoráveis do que os homens à adoção gay – 44% delas aprovam, enquanto apenas 33% dos homens são a favor. Enquanto isso, 58% dos jovens com idade entre 16 e 24 anos aprovam a adoção por casais do mesmo sexo, enquanto apenas 19% dos maiores de 60 anos creditam a atitude como válida. A parcela que se diz contra a adoção argumenta que a criança não terá condições de crescer em um ambiente saudável porque os pais são pessoas do mesmo sexo. "A orientação sexual dos pais não é decisiva para saber que caminho os filhos trilharão no futuro. Antes de se preocupar com isso, os pais devem se concentrar em prover uma educação consciente e responsável aos filhos. Pessoas preconceituosas sempre irão existir, mas elas irão diminuir quando as pessoas virem que filhos criados por casais do mesmo sexo se tornarão cidadãos plenamente comuns", avalia o psicólogo Emanuel Nolêto.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.