16 de Outubro de 2013
Poluição aumenta o risco de bebês nascerem abaixo do peso

Veículo: 
O Globo
Extra Online

Mulheres grávidas expostas à poluição têm um risco maior de dar à luz a bebês abaixo do peso normal, mostrou um estudo publicado na revista The Lancet Respiratory Medicine. O baixo peso ao nascer (menos do que 2,5 kg) aumenta a mortalidade infantil e a ocorrência de problemas de saúde durante a vida, como diabetes e doenças cardíacas. O estudo prestou especial atenção ao material particulado fino, partículas invisíveis ao olho humano (com um trigésimo da espessura de um fio de cabelo, que varia entre 15 e 180 micrômetros), que são despejadas na atmosfera por várias fontes, incluindo poluentes de automóveis e de indústrias, e têm sido associadas a doenças cardíacas e pulmonares, câncer e morte prematura. A estimativa é de que, para cada aumento de cinco microgramas por metro cúbico (ug/m³) de exposição a essas partículas durante a gravidez, o risco de baixo peso ao nascer aumenta em 18%. Os pesquisadores dizem que, se os níveis de particulados de matéria (PM) de 2,5 microgramas ou menos fossem reduzidos a 10 ug/m³ ao ano, mais de 22% dos casos poderiam ser evitados.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.