01 de Agosto de 2013
PE: Novo caso de venda de bebês investigado

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

O Ministério Público (MP) de Pernambuco pediu a retirada do ar da página da internet que oferecia bebês para adoção e determinou a abertura de inquérito pela Polícia Civil no Recife na busca dos responsáveis pela criação do perfil. Em uma grande rede social, as crianças eram oferecidas a valores que variavam entre R$ 6 mil e R$ 10 mil, e várias mulheres e casais demonstraram interesse na negociação. Após a divulgação do episódio, a polícia da capital pernambucana instaurou inquérito e revelou que, há um mês, investiga o caso de uma universitária que tentou vender o filho por R$ 50 mil em julho. Ela anunciou a criança na mesma página virtual. De acordo com a Polícia Civil, uma moradora de Salvador – que acreditava que a jovem de 19 anos daria a criança para adoção – denunciou o caso ao MP. A mulher deve ser indiciada por "oferecer o filho mediante promessa de pagamento de recompensa". A legislação prevê pena de até quatro anos de prisão por esse crime.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.