22 de Maio de 2013
PE: Drogas exigem políticas públicas para evitar internação

Veículo: 
Diário de Pernambuco

Um levantamento feito pela Unidade de Atendimento Inicial (Uniai) da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) traz alguns dados alarmantes. Do total de 747 jovens em conflito com a lei apreendidos na Região Metropolitana do Recife no primeiro trimestre do ano (de janeiro a março), a maioria - 40% - foi por envolvimento com drogas (uso ou tráfico). O percentual de meninas em conflito com a lei é 10%. No início da década passada, era de apenas 2%. O levantamento indica também que 49,1% dos adolescentes que passaram pela unidade não estudam. “O que precisamos é ter um sistema de liberdade assistida eficiente, que nos permita fazer o trabalho de ressocialização e fortalecimento da cidadania dessas pessoas sem levá-las necessariamente à internação”, observou o secretário da Criança e da Juventude, Pedro Eurico. O segundo lugar entre as causas de apreensões de jovens, com 17%, cabe aos roubos. Lesão corporal representa 4% e homicídio e latrocínio, apenas 0,5% e 0,1%, respectivamente.

Patrocínio
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.