19 de Maio de 2015
Parte da população do Rio não sabe que exploração sexual infantil é crime

Veículo: 
www.ebc.com.br

Boa parte da população do estado do Rio de Janeiro não sabe que exploração sexual de crianças e adolescentes é crime. A avaliação é da coordenadora da campanha 18 de Maio - Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes,  Luana Prado, que explica que muitas pessoas ainda acreditam que se trata de  prostituição infantil. “A gente sempre sensibiliza que criança e adolescente nem tem o direito de se prostituir, que o ato é exploração sexual. Então muita gente acha que é um pouco de novidade essa questão da exploração ser crime”, explicou Luana. No primeiro trimestre de 2015, o estado do Rio de Janeiro registrou 404 casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes pelo serviço Disque Direitos Humanos (Disque 100), atrás apenas de São Paulo, que teve 737 registros. Os números foram divulgados nesta segunda-feira (18) pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), responsável pelo serviço, com o lançamento oficial da campanha 18 de Maio - Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que tem como lema “Faça Bonito. Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.