23 de Março de 2017
Pais reclamam de falta de aulas para filhos em tratamento em hospitais de SP

Veículo: 
Globo.com

Pais de crianças e adolescentes que estão em tratamento de saúde em hospitais da Capital dizem que seus filhos estão há quase dois meses sem aulas. Esses alunos tinham, até o ano passado, aula dentro de sete hospitais da área da diretoria de ensino Centro-Oeste.

As aulas durante o tratamento hospitalar são um direito garantido em lei. No dia 2 de fevereiro, quando o ano letivo começou na rede estadual, professores que trabalhavam no Hospital Darcy Vargas foram transferidos para outras escolas. Na época, a Secretaria Estadual de Educação garantiu que ninguém ficaria sem estudar.

Ao todo, 8 dos 15 professores transferidos entraram com um pedido na liminar, junto com o Sindicato dos Professores, pedindo o retorno aos hospitais. E conseguiram.

O juiz Danilo Mansano Barioni determinou que as professoras sejam reconduzidas ao trabalho nos hospitais e estipulou uma multa de R$ 100 por dia em caso de descumprimento. Na manhã desta segunda-feira (20), o grupo foi até a diretoria de ensino da região Centro-Oeste, no Sumaré, pra assinar o termo de recondução aos hospitais.

A Secretaria Estadual de Educação disse que remanejou os professores para dentro das salas de aula e que tinha contratado outros para o lugar desses profissionais que foram transferidos. E que vai recorrer da decisão da Justiça.

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.