07 de Novembro de 2014
Padre pedófilo é expulso pelo papa

Veículo: 
Jornal do Commercio

O papa Francisco ordenou a expulsão da Igreja Católica do sacerdote argentino José Antonio Mercau, condenado em 2011 a 14 anos de prisão por abuso sexual de cinco crianças. A decisão do papa foi anunciada pelo bispado de San Isidro, na periferia da capital argentina. “O Santo Padre decretou a destituição do padre Joseph Mercau do estado clerical”, informou em um comunicado a diocese de San Isidro, à qual ele pertencia. “Mercau perdeu automaticamente seus direitos do estado clerical, sendo privado de todo o exercício do ministério sacerdotal”, diz o texto no site da diocese. Desde que chegou ao Vaticano, em março de 2013, Francisco expressou sua vontade de enfrentar a pedofilia na instituição. Mercau foi considerado culpado de subjugação e abuso sexual agravado contra cinco crianças entre 7 e 15 anos que estavam sob seus cuidados numa casa paroquial em Tigre, periferia de Buenos Aires. De acordo com o tribunal, os abusos foram cometidos de 2000 a 2005. Todos os casos foram admitidos pelo réu. Condenado em 2011, foi libertado em março deste ano depois de cumprir metade da pena. 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.