16 de Abril de 2012
PA: Mutirão facilita reconhecimento de paternidade

Veículo: 
Diário do Pará

No último sábado (14), a Casa de Justiça e Cidadania do Pará recebeu dezenas de pessoas no mutirão para o reconhecimento de paternidade voluntária, por conta da campanha "Pai Presente", do Conselho Nacional de Justiça. "O mutirão é para pessoas que queiram fazer o reconhecimento voluntário ou que estejam dispostos a fazer o exame de DNA. Esse tipo de ação dispensa o meio judicial", explica a juíza Antonieta Mileo, coordenadora da Casa de Justiça e Cidadania. Um levantamento do CNJ, feito em 2009, estima de 400 mil crianças não possuem registro de paternidade no Pará. Independente do mutirão, a Casa atende diariamente quem busca o reconhecimento voluntário. Para conseguir atendimento, é necessário levar os seguintes documentos: identidade, certidão de nascimento do filho, CPF e comprovante de residência.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.