16 de Junho de 2014
ONU: mais de 50 mil crianças podem morrer de fome no Sudão do Sul

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

Mais de 50 mil crianças podem morrer de fome ou doenças no Sudão do Sul, devastado por seis meses de guerra civil, alertou neste sábado (14) a Organização das Nações Unidas (ONU). "Os objetivos imediatos da operação humanitária são o de salvar vidas e evitar a fome", informou as Nações Unidas, em comunicado divulgado. "As consequências podem ser terríveis: 50 mil crianças podem morrer este ano se não receberem assistência", disse o responsável pelas operações humanitárias da ONU no Sudão do Sul, Toby Lanzer, que também anunciou um plano de ajuda para 3,8 milhões de pessoas. Segundo o responsável, a ONU recebeu US$ 740 milhões em ajuda humanitária. O presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir, e o chefe dos rebeldes, Riek Machar, comprometeram-se na semana passada a formar um governo de transição num prazo de 60 dias, mas especialistas duvidam da vontade dos dois em terminar com o conflito, que fez milhares de mortos. A estimativa é de que 1,5 milhões de pessoas tiveram que deixar suas casas.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.