13 de Março de 2012
ONU contabiliza massacre infantil na Síria

Veículo: 
A notícia foi publicada nos principais jornais do País

Investigações da Organização das Nações Unidas (ONU) conduzidas pelo brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro indicam que, em um ano de conflito, mais de 500 crianças morreram em ataques do governo na Síria. "Crianças continuam sendo feridas, presas e torturadas", declarou Pinheiro ontem (12) em Genebra (Suíca). Segundo ele, o cotidiano dos sírios tem sido duramente afetado. Durante a madrugada de ontem, mais 47 corpos de civis - todos mulheres e crianças sunitas - foram encontrados com marcas de tortura e assassinato bárbaro. O regime de Bashar al-Assad acusou "terroristas armados" pelas cenas de horror. Ativistas de direitos humanos, por sua vez, asseguraram que a barbárie fora causada por soldados do Exército da Síria e pela shabiha, as milícias alauítas pró-Assad.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.