20 de Dezembro de 2013
MS: Fibria promove projeto que resgata a cultura de escrever cartas

Veículo: 
A Tribuna News

Por meio do projeto Asas do Saber, da empresa florestal Fibria, 45 alunos das escolas municipais Paulo Simões Braga, de Brasilândia, e Joaquim Marques de Souza, de Três Lagoas, ambas no estado do Mato Grosso do Sul, tiveram a oportunidade de reviver um hábito quase esquecido: a troca de cartas. Realizado junto aos estudantes do 5º e 6º anos, os alunos criaram um pseudônimo para se corresponderem por meio de cartas com os estudantes de outra escola; o conteúdos das cartas era assunto do dia a dia e da sala de aula. "O intuito do projeto é incentivar e desenvolver a escrita e interpretação de forma crítica, resgatando assim um meio de comunicação que quase não é utilizado hoje em dia, devido às novas formas tecnológicas de comunicação", explica o coordenador de meio ambiente florestal, Renato Cipriano Rocha. Após quase dez meses de correspondência, uma cerimônia foi organizada para que os alunos pudessem conhecer o colega para quem escreviam e a revelação aconteceu de forma espontânea e divertida.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.