24 de Setembro de 2013
Mortalidade por aids no Brasil cai 38,9% em 11 anos

Veículo: 
Gazeta do Povo

O número de mortes causadas pela aids no Brasil caiu 38,9% entre 2001 e 2012, mostra relatório da Unaids, agência da ONU de combate à doença, divulgado ontem (23). Ainda assim, no mesmo período a população brasileira infectada pelo HIV saltou de um mínimo de 430 mil pessoas para 530 mil, alta de 23,3%. Pela primeira vez, a Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou que o ritmo de registro de casos de aids no mundo teve uma queda. Dados do relatório revelam também que houve redução de 30% na mortalidade em 2012, em relação ao pico, em 2005, quando houve 2,08 milhões de mortes. Em 2001, 1,9 milhão de pessoas morreram em decorrência da aids e, em 2012, foram 1,6 milhão.

Crianças -Um dos dados mais comemorados pela Unaids é a queda de novos casos de crianças infectadas. Entre 2001 e 2012, a redução foi de 52%, com um total de 250 mil registros. A mudança aconteceu em grande parte graças à decisão da entidade de adotar o modelo brasileiro de garantir acesso ao coquetel antirretroviral como uma estratégia mundial. O tratamento ajudou também a barrar a contaminação.

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.