21 de Junho de 2013
'A juventude começa a achar que pode construir um País melhor'

Veículo: 
O Estado de S. Paulo

Em 26 de junho de 1968, o centro do Rio foi tomado por manifestantes, no ato que se tornou um símbolo da resistência à ditadura - a Passeata dos 100 mil. A frente da multidão estava o estudante Vladimir Palmeira, que liderou o protesto sem violência. Economista e professor, Palmeira falou sobre as manifestações que ocorrem em todo o País. Ele avalia os manifestos como altamente positivos. “Uma parcela importante da população quer influenciar os destinos do País. Mas há, sim, lideranças. O Movimento Passe Livre puxou essas manifestações. O que não há é um conjunto orgânico como havia no movimento estudantil, que tinha uma estrutura sindica. A juventude começa a achar que pode construir um País melhor. Eles não têm estrutura intermediária, como os sindicatos. Para continuar, terão de criar uma estrutura”.

Patrocínio
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.